Publicidade

Auxílio Brasil quem pode receber

Programa Auxílio Brasil que veio para substituir o Bolsa Família começou a pagar no dia 17/11 os beneficiários com final 1 do NIS(Número de Identificação Social). Os pagamentos do primeiro mês vai até o dia 30/11 e vai beneficiar cerca de 14,6 milhões de pessoas que já faziam parte do Bolsa Família.

Quem já tinha cadastro no programa antigo não precisa fazer um novo cadastro no Auxílio Brasil, para receber seu benefício.

Publicidade

Portanto existe a chance do valor do benefício mudar para R$ 400,00 e também ter um aumento no número de pessoas que receberão esse novo valor, podendo chegar ao número de 17 milhões de pessoas.

Fonte Google

Publicidade

Como será os pagamentos

Os pagamento vão continuar sendo como eram no programa anterior, sendo feito pela Caixa Econômica Federal pelo aplicativo Caixa Tem ou pelo aplicativo do novo programa Auxílio Brasil.

Portanto as datas de pagamento do Auxílio Brasil vão ser a mesma do programa anterior. O cartão e senha que era utilizado no Bolsa Família vai ser mantido no Auxílio Brasil.

Quem já recebia pela conta Caixa Tem vão poder movimentar o valor como era antes, os saques podem ser feitos nos caixas eletrônicos da caixa e lotéricas.

Publicidade

Quem tem direito

As pessoas que tem direto de receber o Auxílio Brasil são famílias em extrema pobreza(Renda até R$ 100,00). As famílias que estão em situação de pobreza com renda de R$ 200,00, terão o direito de receber se na família tiver gestante ou pessoa com idade menor que 21 anos.

Veja também: Como conseguir amostra grátis de fraldas

Para fazer o cadastro no Auxílio Brasil é preciso comparecer no CRAS da sua cidade ou no CadÚnico e realizar o cadastro.

Publicidade

Todos os meses o governo federal faz uma avaliação para ver se as famílias podem continuar com o Auxílio Brasil, o que é levado em consideração é manter frequência escolar de no mínimo 60% para crianças de 4 e 5 anos, e de 75% para idade de 6 a 21 anos.

Outra coisa levada em consideração é manter a vacinação das crianças em dia, seguindo o calendário de vacinação nacional.

Continue nos acompanhando!